Certificação de Pequenos Produtores

A certificação socioambiental possui mecanismos para facilitar o acesso de comunidades e pequenos produtores. Um deles é a possibilidade da certificação em grupo, por meio de associações, cooperativas ou grupos, que permite a redução dos custos.

Outra alternativa reservada à certificação florestal é a realização de procedimentos simplificados de auditoria, que levam em consideração a área envolvida e o impacto da atividade exercida sobre o meio ambiente (Slimf: Small and Low Intensity Managed Forests). Estão nessa categoria as comunidades extrativistas da região amazônica que vivem da coleta de castanhas, da extração de madeira ou do artesanato, entre outros.

Além das possibilidades previstas pelas regras da certificação, o Imaflora reserva 5% dos custos das auditorias realizadas em empresas a um fundo social que tem por objetivo subsidiar a certificação de comunidades e pequenos produtores.

Para saber mais sobre as alternativas para comunidades e pequenos produtores, entre em contato conosco.